Mobilidade Urbana no Futuro

Na próxima década, o número de viagens via carros particulares, em diversas cidades ao redor do mundo, será reduzido em 10%. Entre os motivos, estão a ascensão da economia compartilhada, o surgimento de carros autônomos e o envelhecimento da população global. Por outro lado, se este é um momento de medidas para redução de uso de transportes públicos para contenção da disseminação do novo coronavírus, em 2030, a mobilidade sustentável ganhará maior destaque.

Em 2030, o ciclismo será o meio de transporte com maior crescimento, em termos de uso, afirma a pesquisa Mobility Futures, da Kantar (crédito: PeopleImages/iStock)

O uso de meios de transporte mais ecológicos – transporte público, ciclismo e caminhada – representarão 49% de todas as locomoções realizadas, enquanto os carros, 46% – hoje, representam 51% Já aquelas viagens de táxi, Enfim compartilhamento e carona, bem com outros meios, serão responsáveis pelos 5% restantes. Projetos de infraestrutura, como expansão de ciclovias, esquemas de compartilhamento de bicicletas, foco em pedestres e melhorias no transporte público, contribuirão para novos comportamentos relacionados à Mobilidade

Os dados são do estudo Mobility Futures, da Kantar, que leva em consideração as mudanças de 31 metrópoles, distribuídas pelo mundo, em relação à mobilidade urbana. Segundo Luciana Pepe, diretora de contas da Kantar, do setor automotivo, a evolução da mobilidade urbana leva em conta modelos matemáticos e considera variáveis como fatores sociodemográficos, infraestruturas de transporte das cidades, atitudes em relação à mobilidade e o quanto as pessoas e as metrópoles estão aptas à mudança.

Saiba Mais

Conheça outras formas de obter uma renda extra com Mobilidade Urbana aqui.

Siga a gente nas redes sociais

Compartilhe este post

Deixe uma resposta